Informações gerais

12 Noites de atividades dirigidas pelo Zimbábue e Botsuana — Camp Hwange, Llala Lodge, Selinda Canoe Trail e Meno A Kwena

Dia 1 

Transporte terrestre agendado – de Victoria Falls Airport para Camp Hwange

Bem-vindo ao Hwange National Park…

O mais antigo e extenso parque nacional no Zimbábue, o Hwange National Park de 14.650 km² situa-se ao noroeste do país, nas antigas rotas de migração dos animais em direção à Chobe e Linyanti ao norte de Botsuana. Não há canais naturais de água em Hwange, o que significa que o safári depende de uma rede de poços, bombeados artificialmente quando os poços sazonais começam a secar.

Hwange é um destino de vida selvagem durante todo o ano, mas é definitivamente mais atraente entre os meses de abril e outubro, na época da seca, quando há extensas áreas de safári, especialmente inúmeros rebanhos de elefantes. Esta parte do ano também é mais fria (pode esfriar muito durante a noite e cedo pela manhã, apesar de ao longo do dia esquentar até 25ºC/77ºF). As chuvas normalmente têm início em novembro e duram até fevereiro/março, formando rápidas tempestades de verão ao invés de longos períodos de chuva. Os poços sazonais naturais e vleis (pequenos lagos rasos) se enchem e o safári se dispersa por todo o parque, tornando este espetáculo mais esporádico. Durante esse tempo, ao sul, com suas áreas abertas planas, geralmente há um melhor safári de observação apesar de que ao norte existe uma paisagem mais bela, com vales, poços de água e muitas aves.

É a diversidade topográfica de Hwange — de semi-deserto árido ao oeste até uma floresta exuberante de tecas ao leste — que garantem uma diversidade mista de habitats de animais e aves. Essa extensa área selvagem oferece excepcionais visualizações de elefantes e abrange um número significativo de búfalos, leões, cães selvagens, chitas, e safáris nas planícies. Palancas-vermelhas e palancas-negras também são frequentemente avistadas e leopardos são vistos em bom número apesar de eles serem tímidos e ser muito rara sua visualização. Sobraram poucos rinocerontes no Hwange e por conta disso dificilmente são vistos. Uma característica notável é a qualidade excepcional dos guias no parque, liderados por guias profissionais zimbabweanos, muitos dos quais retornaram ao país nos últimos anos e estão entre os melhores na África.

Camp Hwange

 Acomodações 3 noites em chalé/s
Pacote padrão Pensão completa

Inclui: todas as refeições, bebidas de marcas locais, 2 atividades de safári agendadas diariamente, taxas de estacionamento e lavanderia.

Dia 4

Transporte terrestre agendado – de Camp Hwange para Victoria Falls Airport

Transfer – de Victoria Falls Airport para LLala Lodge

Bem-vindo a Victoria Falls…

A cidade icônica de Victoria Falls, carinhosamente conhecida como “Vic Falls”, situa-se na margem sul do rio Zambezi, a extremo oeste das poderosas Cataratas Vitória. Principal destino turístico e um ímã para visitantes ao redor do mundo, Vic Falls possui uma rica e romântica história. Descoberta em 1855 pelo explorador e missionário David Livingstone, a estrada de ferro do Cabo Oriental chegou em 1904 e o marco de 198 metros de comprimento, a Ponte das Cataratas Vitória, construída em 1905, estende-se pelo imenso desfiladeiro do rio Zambezi, ligando o Zimbábue à Zâmbia.

Uma das sete maravilhas da natureza e patrimônio mundial da UNESCO, as Cataratas Vitória são uma das maiores características geográficas da África. Com 1.700 metros de largura e mais de 100 metros de altura, os visitantes não deixam de se inspirar e surpreender pelo tamanho, poder e beleza da cortina de trovão de água que pode ser apreciada de mais de 16 pontos de observação ao longo de uma rede de trilhas pela floresta ao redor. Atingindo seu auge em abril/maio, as cataratas estão mais poderosas e impressionantes entre os meses de fevereiro e julho. No ponto alto, uma densa nuvem de água pode subir até 500 metros no ar e é visível a mais de 20 quilômetros de distância, justificando o porquê das cataratas serem ainda comummente chamadas por seu nome local Mosi-oa-Tunya — “a fumaça que troveja”. Mesmo durante os meses de pouca água de outubro e novembro, quando as cataratas ficam secas em boa parte de seu comprimento, a vista do lado do Zimbábue não desaponta.

Com seu ar acolhedor de cidade pequena, Vic Falls é lar de um número infinito de atividades — existe, literalmente, algo a se fazer para qualquer um. O rafting mais selvagem no mundo, passeios de helicópteros, safáris nas costas de um elefante, arvorismo e slides de aventura, cruzeiros no rio, golfe e bungee jumping. Uma impressionante variedade de arte e artesanato é exibida por talentosos artistas locais no mercado de curiosidades a céu aberto, bem como um número de galerias e lojas por toda a cidade.

Tour das Cataratas: duração 2 horas

As Cataratas Vitória atingem o seu ápice todos os anos por volta de maio. É uma experiência verdadeiramente inspiradora — a vista, os sons, os cheiros e o sentimento de humildade de que aqui, na verdade, está uma obra-prima suprema da Natureza. Nenhuma fotografia pode retratar a realidade e nada o prepara para a sua primeira visão do lugar. O tour é conduzido pela manhã e pela tarde e tem duração de 2 horas. Você será acompanhado através da floresta tropical por um guia qualificado, que conta brevemente a história das cataratas e a flora, fauna, aves e vida animal que a cerca. Capas de chuva e capas protetoras para câmeras são fornecidas quando necessário.

Inclui: transporte do hotel até a cidade de Victoria Falls

Extras Incluídos: Taxas do parque

Cruzeiro do Pôr do sol: duração 2 horas

Nessa tarde você será transportado a um dique, onde embarcará em um confortável navio com vários assentos, laterais abertas e uma cobertura como telhado. Daqui seu cruzeiro seguirá em direção às ilhas Palm e Kandahar para desfrutar de um pitoresco pôr do sol africano no rio Zambezi. Esse cruzeiro é uma maneira esplêndida para relaxar e aproveitar a beleza do rio, com muitas oportunidades de observação: incluindo os hipopótamos, crocodilos, elefantes e diversas espécies de aves.

Inclui: aperitivos, uma seleção de bebidas locais e transporte dos hotéis na cidade de Victoria Falls

Extras Incluídos: Taxa de uso do rio

 

Ilala Lodge

Acomodações 2 noites no quarto padrão
Pacote padrão Cama e Café da manhã

Situado na cidade de Victoria Falls no Zimbábue, o boutique Llala Lodge é na verdade o hotel mais próximo às Cataras Vitória. Construído em um local isolado com vista para gramados verdes (com pastagem periódica de animais selvagens) e a fronteira exuberante da vegetação do National Park, Llala Lodge possui vista para a “fumaça” das Cataratas de Vitória.

As acomodações de Llala Lodge incluem 32 quartos e duas suítes mobiliadas com travessas de madeira teca. Com bastante luz vinda desde as portas do pátio, os quartos têm acesso para um jardim comum ou para uma varanda, onde quartos do nível superior oferecem uma vista da “fumaça” das cataratas. Cada quarto padrão conta com duas camas ¾, banheiro privativo com chuveiro, banheira e artigos de banho, ar-condicionado, ventilador e máquina de chá e café. As suítes são amplas e incluem cama king size. Com uma decoração elegante e aconchegante que evoca uma época mais antiga de aventuras, as principais atrações para os hóspedes incluem o restaurante à La carte Palm Restaurant e uma varanda, aberta diariamente para café da manhã, almoço e jantar; o Salão Safári, uma piscina, terraço, bar e Wi-Fi.

A partir de sua localização privilegiada, os hóspedes do Llala Lodge podem desfrutar de atividades com muita adrenalina desde bungee jumping e rafting até passeios de helicóptero ou interação com um elefante e até mesmo passear nas costas do animal em um safári.

Inclui: Café da manhã

 

Dia 6

Transferência Agendada – de Llala Lodge para Kasana Airport

Extras Incluídos: Taxa de PartidaDe Kasane Airport para a pista de pouso de Selinda: o voo

Atenção: A bagagem possui um limite de 20 kg por pessoa, incluindo bagagem de mão e equipamento de câmera em uma maleta. As dimensões não devem ultrapassar 25 cm de largura, 30 cm de altura, e 62 de comprimento.

Bem-vindo a Botsuana…

Botsuana é um país sem litoral, que faz fronteira com a Zâmbia e o Zimbábue ao nordeste, a Namíbia ao norte e leste, e a África do Sul ao sul e leste. Botsuana vem dando grande ênfase em sua política “preço alto — impacto baixo” a fim de preservar com sucesso seus frágeis ecossistemas e rica vida animal. Isso faz o país ser muito procurado para uma experiência de vida selvagem verdadeiramente africana, fazendo jus ao seu status de “Joia da África”.

Existe uma incrível variedade de grandes parques nacionais para visitar, o mais popular é o Moremi Wildlife Reserve e o Okavango Delta, que é o delta interior mais largo do mundo, uma zona úmida sazonal formada por canais, fileira de palmeiras ilhadas e uma ampla planície aluvial cristalina, visível do espaço.

O Chobe National Park está ao norte do país e é lar dos maiores rebanhos de elefantes no mundo. O parque ostenta quatro diferentes tipos de ecossistema: Serondela, com suas plantas exuberantes e densas florestas na área do rio Chobe ao nordeste, o Savute Marsh ao leste e o Linyanti Swamps ao noroeste, com o interior quente e seco.

O Makgadikgadi Pans National Park está situado entre Maun e Nata, ao norte de Botsuana. A extensa área seca cobre cerca de 4.900 quilômetros quadrados de terra sem vida, que se transformam quando a época de chuvas começa em meados de novembro. A água se mantém entre abril ou maio, atraindo uma variedade de aves e estimulando espetaculares migrações de gnus (boi-cavalo) e zebras.

A Central Kalahari Game Reserve está situada no centro de Botsuana. Esta reserva é caracterizada pelas vastas planícies abertas, salinas, leitos de rios antigos e o mundialmente famoso Deception Valley. Os Basarwa ou San Bushmen são os moradores dessa região há milhares de anos, sobrevivendo notavelmente em um clima severo de chuvas esporádicas, variando entre 170-700 mililitros por ano.

Pacote de 4 noites: saída programada em Safári de Canoa

A trilha de canoa de Selinda é uma aventura de 5 dias e 4 noites ao longo de Selinda Spillway — a hidrovia liga o Delta Okavango ao norte de Botsuana e Linyanti e os sistemas de água de Kwando. A trilha começa rio abaixo desde Selinda Camp, ao nordeste do Delta Okavango, nos 13.000 hectares de Selinda Reserve. A trilha segue o vertedouro leste enquanto percorre por entre a reserva, passando por matas ciliares, várzeas e extenso cerrado.

Composta por quatro barracas móveis de 2.7 X 2.7 metros, a Selinda Canoe Trail reproduz a experiência de safári de outrora. Todo o equipamento é levado de canoa até o acampamento, rústico por natureza. As tendas individuais são mobiliadas com sacos de dormir, roupa de qualidade e toalhas, bem como mosquiteiro por todos os lados. Para cada duas tendas há um chuveiro tipo balde e um pequeno banheiro com água quente mediante pedido (aquecida pelo fogo). As instalações do acampamento central estão no exterior e ao ar livre. Eventos sociais à noite e refeições, servidas em grupo, acontecem ao redor de uma fogueira.

Essa jornada de 45 km acontece em canoas canadenses de 18 pés, cada dia começando com o nascer do sol. Após alcançar o ponto de partida das trilhas, todo tipo de observação da vida selvagem é feita a pé ou de canoa. Observação de pássaros e área para nadar são também opções divertidas e frequentes.

Inclui: acomodações no acampamento, refeições, bebidas de marcas locais, atividades agendadas, taxas de conservação e transporte de volta para pista de pouso de Selinda.

 

Dia 10

Da pista de pouso de Selinda para Maun Airport: o voo

Atenção: A bagagem possui um limite de 20 kg por pessoa, incluindo bagagem de mão e equipamento de câmera em uma maleta. As dimensões não devem ultrapassar 25 cm de largura, 30 cm de altura, e 62 de comprimento.
Atenção: os custos do transporte terrestre estão incluídos na diária.Transporte terrestre agendado – de Maun Airport para Meno A Kwena

Saídas de Maun Airport: 12h00 – 14h00


Meno A Kwena
 

Acomodações 3 noites em tendas
Pacote padrão Pensão completa

Meno a Kwena está situado na fronteira oeste do Makgadikgadi Pans National Park de Botsuana. Este tradicional e clássico acampamento de tendas está às margens do rio Boteti, oferecendo vistas do parque de tirar o fôlego. O projeto desse acampamento tem dado ênfase à sustentabilidade ambiental, a área principal para hóspedes está sob uma tenda e engloba a sala de estar, de jantar, biblioteca e bar, tudo decorado e mobiliado com o charme dos safáris do mundo antigo. Todas as refeições são preparadas em uma fogueira e um forno de estanho, acrescentando autenticidade à experiência de safári. O acampamento possui energia solar limitada para recarga de bateria de câmeras e lâmpadas econômicas, não há geradores barulhentos, por isso recomenda-se trazer carregadores eletrônicos de 12 volts que podem ser plugados aos veículos de safári.

Há 8 tendas no estilo Meru, que estão escondidas pela vegetação natural para oferecer privacidade, mas ainda com vista plena para o rio Boteti, onde animais selvagens o visitam para beber. Camas de solteiro ou de casal são cobertas com colchas leves e mantas da moda em tons de terra. Os banheiros privativos possuem meias paredes de gesso ou junco, oferecendo privadas com descarga e chuveiros tipo balde de um autêntico safári. Cada tenda possui um muro de galhos espinhosos como proteção contra animais selvagens que perambulam pela região.

Este acampamento terrestre oferece passeios de um dia a Makgadikgadi Pan e a Nxai Pans, você também pode desfrutar de uma experiência com um rinoceronte branco ou uma caminhada guiada. É possível fazer uma experiência cultural dentro e nos arredores da vila próxima de Moreomaoto e se voluntariar para se envolver em projetos de preservação. Há um abrigo de lona nas áreas de observação por entre as ‘naturais’ piscinas rochosas, oferecendo-lhe um ponto de vista vantajoso para o leito do rio. Você pode passar horas em uma observação camuflada, que é cercada por atividades de animais selvagens. Desfrute da companhia dos donos e gerentes na fogueira enquanto eles orgulhosamente lhe contam que a área é lar da segunda maior migração de zebras da África e que as salinas são uma fonte fascinante de relíquias arqueológicas e históricas.

Inclui: todas as refeições, bebidas de marcas locais, lavanderia, atividades de safári programadas, taxa de desenvolvimento da comunidade da aldeia, transferências via estrada agendada de Maun para Meno A Kwena e de volta para Maun.

Dia 13 

Transporte terrestre agendado – de Meno A Kwena para Maun Airport 

Atenção: os custos do transporte terrestre estão incluídos na diária.
Saídas de Meno A Kwena: 09h00 – 11h00

 

Fim de nossos serviços

Informações adicionais

Valores incluem:
12 noites de acomodações
Refeições conforme especificado
Bebidas conforme especificado
Transporte particular e tour conforme especificado
Atividades conforme especificado
Voo compartilhado em aviões pequenos: Kasane Airport – Pista de pouso de Selinda e Selinda Airport – Maun Airport

Valores não incluem:
Voos não especificados
Serviço de recepção VIP
Pacote de documentos
Qualquer alimento ou bebida não especificado
Taxas de Parques / taxas de conservação não especificadas
Gorjetas
Itens de natureza pessoal

Clique em "enviar" para solicitar a reserva deste roteiro.

Informações adicionais

Desculpe-nos, não há comentários ainda para este tour.